-posts recentes

- Casa dos Segredos já está...

- SIC: Especial António Fei...

- Faleceu António Feio

- Elenco de “Morangos com A...

- Futebol está de volta à t...

- Teresa Guilherme não apre...

-arquivos

- Julho 2010

- Junho 2010

- Maio 2010

- Abril 2010

- Março 2010

- Fevereiro 2010

- Janeiro 2010

- Dezembro 2009

- Novembro 2009

- Outubro 2009

- Setembro 2009

- Agosto 2009

- Julho 2009

- Junho 2009

- Maio 2009

- Abril 2009

- Março 2009

- Fevereiro 2009

- Janeiro 2009

- Dezembro 2008

- Novembro 2008

- Outubro 2008

- Setembro 2008

- Agosto 2008

Saiba como publicitar aqui

o seu blog. online

Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

Novela de Vilhena mais democrática

Mais abrangente, sob o chapéu de poder chegar a um maior número de pessoas. Assim se delineia, para já, "Bem-me-quer, mal-me-quer", novela que Rui Vilhena está a escrever para a TVI e que contará com Fernanda Serrano num dos principais papéis do enredo.

Está já em marcha a próxima intriga do autor de "Olhos nos olhos". E após alguma especulação acerca dos contornos desta sucedânea, Vilhena levantou um pouco o véu à sua ainda embrionária obra que viverá na antena da estação de Queluz antes ou a seguir à época estival de 2010. Refutou o nome provisório de "Orgulho", amplamente ventilado por algumas publicações e confirmou o de "Bem-me-quer, mal-me-quer", cujo intento é veicular uma linguagem mais democrática.

"A minha última novela tinha um cariz mais cinematográfico, acabando por ser seguida por um público aficionado de séries. Ganhou um estatuto quase de culto", comentou. Ora, em detrimento de se dirigir a um nicho, Vilhena preconiza agora atingir as massas, piscando o olho ao "género de folhetim" sem no entanto deixar de imprimir à história um cunho vincadamente cosmopolita.

E se o seu carimbo por excelência tem vindo a revestir-se com o chavão de mistério, até porque "é o elemento que alimenta as histórias", garantiu que o embrulho da nova produção contemplará suspense, mas sem que este se prenda com os meandros do crime que considera um gancho "saturado".

"Caixinha de bombons"

O autor sabe já que um dos principais papéis caberá a Fernanda Serrano desempenhar, embora, por enquanto, esteja apenas "a preparar a sinopse". Saliente-se que representará um marco, depois de um longo afastamento da actriz do pequeno ecrã, por motivo de doença. "É a primeira vez que trabalho com ela e quero brindá-la com uma caixinha de bombons", assinalou, não avançando, porém, se prepara um perfil de vilã para Fernanda vestir. "O grande desafio é fazer de uma personagem boa e, como tal, aborrecida, algo de fascinante", frisou.

Marco Delgado, Maria João Luís, Manuela Couto, Joaquim Horta, São José Correia e Pedro Granger integram também o leque de actores de uma trama que abordará "temas fracturantes" e descrita por Vilhena como tendo "alma, ritmo", por forma a ser passível de vir a "deixar saudades".

www.jn.pt

publicado por Pedro Gomes às 15:09
link do post | comentar | favorito
|

© 2010 Os Programas da TV

-mais sobre mim

-pesquisar

 

-Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
23
25
26
28
29

-genéricos